O balanço  ambiental de 2014 não foi bom para a proteção ambiental do nosso pais e nem para o planeta terra. Velhas  questões como o aquecimento do planeta, a camada de ozônio, a poluição do  ar e da água, o desmatamento e as mudanças climáticas, dentre outras, permanecem sem solução.

Mudando o foco para os problemas  locais vemos assustados  a seca  que assola o sudeste e ameaça a maior metrópole brasileira e a inúmeras outras  aglomerações urbanas importantes. Sinais claros e inquestionáveis que precisamos mudar nossa postura com urgência.

No Vale do Aço, ressalvada a necessidade  do  controle de poluição causada pelo Parque Industrial e a gigantesca Frota de Veículos consumidores de  combustíveis  fosseis, aliado ao crescente aumento da população, temos questões que não podem ser esquecidas e nem varridas para debaixo do tapete. Refiro-me a Proteção e Conservação da maior reserva continua de mata atlântica do estado e  a terceira maior  área  lacustre do pais: O Parque Estadual do Rio Doce. Sua importância é inquestionável, mas  as agressões que tem sofrido são continuas e acontecem todos os dias.

Durante 2014 assistimos no Parque e no seu entorno o registro diversas ocorrências  de  caça e pesca  clandestinas com a prisão dos infratores. Sabemos que essa é uma pequena parte das ocorrências reais, apesar dos esforços do Pelotão de Policia Ambiental e da gerencia do PERD. Inúmeros parcelamentos irregulares do solo, ocupações por populações abandonadas pelo setor publico, tentativas de viabilização em locais inadequados de Distritos Industriais, tudo isso na zona de amortecimento do Parque.

Precisamos com urgência de compreender a importância econômica, ambiental e social desta Unidade de Conservação, reserva de vida , de biodiversidade e garantia de vida e de água em abundancia para o Vale do Aço.

Que em 2015 mudemos nossa maneira e ver o Parque Estadual do Rio Doce, transformando – o em aliado em vez  e de inimigo, em  fonte de soluções em vez de problemas.

A Fundação Relictos deseja a todos um feliz e ambientalmente correto 2015.

Ano Novo – Novos e Velhos Desafios  para o Meio Ambiente.

Data: 03 / 01 / 2015.

Parque do Rio Doce - Maior reserva continua de Mata Atlântica do estado. 

Ipatinga - MG . Aumento continuo da população urbana.