A Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) acaba de disponibilizar para os municípios da Minas, a “Metodologia para Estimativa dos Impactos Ambientais Associados ao Tráfego Veicular Urbano”, em atendimento às diretrizes do Plano de Controle de Poluição Veicular do Estado de Minas Gerais (PCPV 2014-2017). A ferramenta irá auxiliar a definição de políticas de gestão e controle da poluição do tráfego veicular, no âmbito do planejamento da mobilidade urbana municipal. 

Estudos recentes mostram que o tráfego de veículos é um dos grandes responsáveis pela degradação da qualidade do ar nos centros urbanos. Atualmente, os veículos trazem tecnologias que reduzem as emissões de poluentes. Contudo, isso ainda é motivo de preocupação, devido ao crescimento contínuo da frota e da participação, ainda significativa, de veículos mais antigos e com tecnologia defasada.

Para reduzir a emissão desses poluentes, o PCPV considera a substituição de veículos antigos por veículos com menor fator de emissão. As diretrizes do Plano visam ainda à gestão e ao controle da poluição do tráfego veicular. Para isso, será preciso avaliar o grau de poluição gerado pelo tráfego atual em cada cidade. 

O PCPV estadual identificou alguns municípios prioritários para aplicação das diretrizes, mas a metodologia disponibilizada pode, também, ser utilizada para outras localidades que manifestarem interesse. A metodologia possibilitará identificar pontos críticos de poluição nas áreas urbanas dos municípios, avaliar a contribuição por perfil da frota, além de desenvolver e analisar cenários futuros dos níveis de poluição no sistema viário.

Ela consiste, basicamente, na contagem do fluxo de veículos em vias urbanas, associada a informações meteorológicas em modelo de dispersão de poluentes na atmosfera. 

Municípios prioritários

Conforme levantamento realizado pela Fundação, há em Minas Gerais 11 municípios com frotas superiores a 100 mil veículos. Outros 13 municípios com frota entre 50 e 100 mil veículos; 48 com frota entre 20 a 50 mil veículos e 620 municípios, que representam 72,7% do total de cidades mineiras, com menos de cinco mil veículos. 

A análise dos dados da frota veicular do Estado possibilitou identificar os municípios prioritários para aplicação da metodologia, sendo aqueles com frotas superiores a 100 mil veículos: Belo Horizonte, Uberlândia, Contagem, Juiz de Fora, Uberaba, Montes Claros, Betim, Ipatinga, Divinópolis, Governador Valadares e Sete Lagoas.

Para acessar a metodologia, clique aqui .

 

Fonte: Ascom/Sisema

Metodologia orienta municípios na avaliação de impactos ambientais do tráfego veicular urbano

Data: 01 / 01 / 2016.

A metodologia possibilitará identificar pontos críticos de poluição nas áreas urbanas

O tráfego de veículos é um dos grandes responsáveis pela degradação da qualidade do ar