Em 1979 as intensas e continuas chuvas que ocorreram na região sudeste causaram  inundações, deslizamento de encostas, interrupção de rodovias e ferrovias. Ipatinga não escapou dos efeitos das chuvas que alem dos prejuízos causados na população e malha urbana da região  afetaram  severamente  a produção e o escoamento da produção de aço.

Diferentemente das reações de  nossos órgão públicos a direção da Usiminas resolveu tomar  ações para que em caso de novos episódios de  precipitações anormais a empresa não fosse afetada tão profundamente como foi. Investimentos de vulto foram alocados nas áreas urbanas de propriedade da empresa. Foram construídos terraços, bacias de acumulação, redes de escoamento de água pluvial. Complementarmente foi alavancado o Projeto de revegetação das áreas urbanas de sua propriedade. Técnicos e uma equipe de trabalhadores foram contratados, um viveiro para produção de mudas foi  construído. O projeto também  foi vitorioso conseguindo revegetar e transformar em florestas urbanas  encostas  antes tomadas de capim colonião.

Esse trabalho  executado pela Usiminas, somado com iniciativas do poder publico na construção de praças,  jardins e da arborização de vias publicas levou a cidade a poder dizer alto e bom  som  que Ipatinga é a cidade brasileira com o maior índice de área verde por habitante : 125 m2.

O tempo passou .... e como dói ver esse patrimônio publico ser destruído todos os anos pelo fogo criminoso, e pelo roubo de madeira.

Sabemos por mais que incêndios deste tipo possam ter causas naturais, a maioria dos que ocorre atualmente, acontece por causa da ação descuidada do homem, cada vez mais comuns:

· Pontas de cigarro atiradas em beiras de estrada;

· incêndios criminosos provocados intencionalmente;

· ataque proposital à floresta, feito por pessoas que pretendem impedir a regeneração natural de um trecho de mata próximo de sua residência; 

· imprudência e descuido de caçadores, mateiros ou pescadores, com a propagação de pequenas fogueiras, feitas em acampamentos;

· perda de controle de queimadas, realizadas para "limpeza";

· causas naturais, como raios, concentração de raios solares por pedaços de quartzo ou cacos de vidros em forma de lente

Se não tomarmos providencias urgentes em conjunto, Poder Publico,  Empresas, Comunidade,  Ipatinga perderá o direito de usar esse numero para evidenciar suas preocupações ambientais e voltaremos a ter  morros  cobertos de colonião no entorno de  nossas residências.

Ipatinga – o maior índice de área verde por habitante até quando?

09/09/2017