Em junho de 2017, por unanimidade dos conselheiros da Câmara Técnica de Infraestrutura, Saneamento e Urbanização (CIF) do Conselho de Política Ambiental (COPAM) do Estado de Minas Gerais, aprovou a licença Instalação Corretiva   concomitante com licença de Operação, para a pavimentação e melhoramentos da Rodovia MG 320 / MG 760 – Trecho entre a BR-262 e o distrito de Cava Grande, em Marliéria. 

A obra de pavimentação foi iniciada no dia 3 de setembro de 2013, e paralisada no dia 1 de dezembro de 2014, devido a uma ação movida pelo Ministério Publico de Minas Gerais que questionou o licenciamento ambiental apresentado, conseguindo liminar da justiça exigindo a realização de  todos os Estudos Ambientais necessários para proteger o Parque Estadual do Rio Doce, uma vez que a estrada corta trechos da zona de amortecimento da mais importante reserva de mata atlântica de Minas Gerais. Esta exigência se deveu a falta de qualidade dos estudos apresentados pelo DERMG.

Para auferir benefícios políticos, pessoas inescrupulosas, imputaram a culpa pela paralisação da obra à Fundação Relictos e ao seu representante na Unidade Regional Colegiada do Leste de Minas. Esses argumentos perderam a validade tão logo o DER obteve o Licenciamento Ambiental em junho de 2017, obtendo autorização para inicio imediato da obra embargada. Festejando a concessão da  liberação da licença ambiental políticos garantiram que:  “Os recursos estão garantidos, desde 2013 quando foi aprovado na Assembleia Legislativa convênio com o Banco do Brasil para financiamento da obra”.

Se os recursos estão garantidos, se os Ambientalistas não questionaram os novos estudos ambientais, se o Ministério Publico não acionou a justiça visando a proteção dos direitos difusos da sociedade e se a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável liberou o Licenciamento Ambiental, então, porque as obras não andam? Porque a obra esta parada e a empreiteira desmobilizou seu efetivo? O que esta impedindo a conclusão da obra e a implantação das condicionantes ambientais assumidas?

O Governo e os Políticos que representam a nossa região estão devendo uma explicação convincente à população do Vale do Aço, especialmente aos usuários desta rodovia.

Aguardamos as explicações e sobretudo a conclusão da pavimentação e melhoramentos da Rodovia MG 320 / MG 760 – Trecho entre a BR-262 e o distrito de Cava Grande, em Marliéria. 

 

Quando será concluída a obra da MG 760?

15/07/2019