PELOS SERES VIVOS, RAROS  ESCASSOS ESPECIAIS.

FUNDAÇÃO RELICTOS

NOTÍCIAS  212

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Catadora Francisca da Silva - Dona.Chica, apesar do trabalho duro mantém a alegria e a esperança.

.

Após um incêndio ocorrido em janeiro deste ano que destruiu todas suas instalações, equipamentos e materiais recicláveis estocados para comercialização a ASCARI renasce das cinzas reabrindo suas instalações num espaço com cerca de 2,6 mil metros quadrados, na rua Taparis, no Bairro Jardim Panorama em Ipatinga MG.

A ASCARI – Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Ipatinga, MG surgiu da idealização de catadores de recicláveis, apoiados por movimentos sociais como as Pastorais da Igreja Católica, e por alguns segmentos da Sociedade Civil Organizada que se empenharam em construí-la em parceria com os próprios catadores. Em 18 de dezembro de 2001 foi aprovado e registrado o primeiro estatuto da entidade, sendo também eleita a sua primeira diretoria.

Durante todo esse período a ASCARI vem sobrevivendo a duras penas, ora com o apoio de órgãos públicos ora abandonada a própria sorte. Atualmente a ASCARI recolhe mensalmente cerca de 26 toneladas de Materiais Recicláveis e conta  com o apoio de um convenio assinado com a Prefeitura Municipal de Ipatinga e com a Bolsa Reciclagem do Governo de Minas Gerais. Recursos insuficientes para remunerar as  famílias que prestam esses relevantes serviços ambientais para o município.

Apoio da Relictos

A Fundação Relictos, visando o fortalecimento dos Catadores de Materiais Recicláveis de Ipatinga e a implantação da Coleta Seletiva no Município Iniciou em 2009 o Projeto de Capacitação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Ipatinga que foi concluído em 2012. O Projeto foi financiado pela SEMAD – Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Todas as atividades previstas no Projeto foram executadas, acrescidas de outras complementares que no desenvolver do projeto se mostraram necessárias, fornecendo aos Catadores instrumentos para fortalecer o grupo evitando que o trabalho dos catadores seja explorado pelos aproveitadores que atuam em torno da  atividade realizada.

Atualmente estamos tentando obter o apoio de empresários da região e do governo do estado para a compra de equipamentos perdidos no incêndio,  para que a  entidade possa funcionar na sua totalidade. São necessários a compra de prensas hidráulicas, balanças, trituradores e carrinhos para coleta, dentre outros.

A Coleta Seletiva

A Coleta Seletiva em Ipatinga já passou da hora de ser implantada e de funcionar  como  modelo para outros municípios mineiros. É inadmissível para uma cidade que se orgulha do seu índice de áreas verdes ainda não dispor de um serviço. de coleta seletiva  decente, funcionando adequadamente. O pouco que se faz nesta área se deve ao trabalho executados pelos Catadores de Materiais Recicláveis.

Na cidade existem duas associações de catadores, sendo que a  maioria deles  trabalham isoladamente e vendem seus produtos para   os depósitos e ou para as associações, não conseguindo  auferir uma renda digna do trabalho que executam.

O CODEMA de Ipatinga e a Fundação Relictos vem lutando há muitos anos pela implantação da Coleta Seletiva. Varias Conferências Municipais de Meio Ambiente estabeleceram ano  após ano a mesma diretriz de implantação da Coleta Seletiva que foram solenemente ignorada pelas diversas administrações municipais. Recursos existem e não se pode alegar a falta para justificar a  sua não implantação. O contrato de concessão da coleta de lixo no município com a  Vital Engenharia Ambiental criou um Fundo Especifico  onde devem ser  depositados percentuais dos valores pagos pelo município visando a implantação da Coleta Seletiva no Município. Parte destes recursos estão sendo utilizados nos convênios com as associações de catadores, e o restante? Aonde  estão sendo alocados? 

 ASCARI renasce das cinzas.

Data: 20 / 05 / 2014.